Árvore da Vida na Cabala

Caro Irmão,

Quando estudamos sobre Cabala, rapidamente encontramos um diagrama sobre a Árvore da Vida.

Caso você ainda não tenha visto, aqui está uma visão da Árvore:


(e você também pode baixar uma versão aumentada do diagrama com mais informações, nomes divinos, letras hebraicas e muito mais)

Vamos lá…

A proposta aqui é trazer uma Cabala Viva para você.

Por isso, ao fazer o download do arquivo que preparei você verá vários mantras, orações e nomes divinos que ativam a energia da Árvore da Vida.

Agora, vamos falar um pouco sobre esse diagrama.

Qual o Significado da Árvore da Vida na Cabala?

A primeira descrição da Árvore como conhecemos hoje está no Sefer Yetzirá, o Livro da Formação.

Aqui está uma tradução livre do livro “Fundamentos da Cabala: Sefer Yetzirá”. O livro começa assim:

Com trinta e dois caminhos misteriosos de sabedoria, Ele gravou “Yah”, “YHVH”, “Exércitos”, “Deus de Israel”, “Deus Vivo e Rei do Mundo”, “El Shadai”, “Misericordioso e Afável”, “Nobre e Elevado”, “Ele Que Habita na Eternidade”, “Sagrado e Altivo é o Seu Nome”, e Ele criou Seu mundo, com três livros, com número, livro e história.

Vamos por partes…

Yah, YHVH, Deus Vivo e Rei do Mundo são os nomes divinos das esferas da Árvore da Vida.

Isso quer dizer que se você quer ativar a energia de cada uma das esferas, pode pronunciar alguns desses nomes.

Já vamos falar mais disso.

Cada esfera possui um número (de 1 a 10).

Cada número está ligado a uma carta dos arcanos menores do tarô.

Os 32 caminhos são as 22 letras do alfabeto hebraico somadas às 10 esferas. Por isso são 32 caminhos (22 + 10).

Tudo bem até aqui? Ainda comigo?

Ótimo!

Na prática…

Resumo das Esferas da Árvore da Vida Para Você Compreender e Aplicar

No início era o Nada (Ayn), e no Nada surgiu o Absoluto Ilimitado (Ayn Soph).

Esse é o mais próximo que conseguimos chegar de compreender em palavras o que é Deus.

“Deus” então cria a Luz Ilimitada (Ayn Soph Aur), e tem como único desejo compartilhar.

Porém, por ser ilimitado, ele precisa criar um Recipiente que possa receber essa Luz.

Porém, como sua Luz é Ilimitada, ele precisa retirar-se (por isso os véus acima da Árvore são chamados de Véus da Existência Negativa, porque a Luz se oculta em uma aparente escuridão).

E então surge a primeira manifestação no nosso plano de existência, que é…

Esfera 1 – Kether – A Coroa

Kether representa a Coroa porque é o canal de energia mais próximo à Luz da criação.

É de onde toda a Potencialidade de Luz emana, por isso representa o Mundo da Emanação (Atziluth).

Muitos cabalistas dizem que se nos conectamos diretamente à energia de Kether nosso corpo físico não suportaria tanta energia, e faríamos como Elias, que subiu ao céu em uma carruagem de fogo (já falamos disso).

Lembra da descrição do Sefer Yetzirá, e os nomes sagrados que comentei?

Cada esfera tem…

  • Um número…
  • Um nome divino…
  • Um arcanjo…
  • Um coro angélico…
  • Um “chacra mundano”…

O nome sagrado da esfera de Kether é Eheieh. A melhor tradução que conheço para esse nome é Eu Sou o Eterno em Transformação.

O arcanjo dessa esfera é o Príncipe Metatron, o anjo da presença de Deus. Dizem que foi ele quem transmitiu os ensinamentos a Abraão.

O coro angélico são os 4 Animais Sagrados (Chaiot Ha Kadosh). A Águia, o Homem, o Leão e o Boi.

Esses animais sagrados simbolizam os 4 elementos, e o que o homem precisa dominar para governar o mundo.

O chacra mundano nessa esfera são os Primeiros Ventos, ou as Nebulosas (Hashit ha Gigalim). Textos mas recentes atribuem o planeta Netuno.

Como podemos ver, na antiguidade a astrologia e astronomia eram bem conhecidas pelos cabalistas.

Há diversas outras simbologias e significados, aqui é apenas a primeira introdução. Fique em paz se parecer muita coisa, porque na verdade é mesmo!

A cabala é um estudo para a vida.

Esfera 2 – Chockmah – Sabedoria

Chockmah é a segunda esfera da Árvore da Vida, e representa todas as possibilidades da Criação. É o Pai, Abba.

Enquanto em Kether existe o Potencial (Emanação), em Chockmah já existe a Criação em algum nível (Mundo da Criação – Briah).

O Nome Sagrado é Iah (Jeová, Senhor).

O Arcanjo é o Príncipe Raziel.

Coro Angélico Ophanim, as Rodas de Fogo. Quando Elias subiu aos céus, a carruagem eram as rodas de fogo.

A visão de Ezequiel também está relacionada à visão das Rodas de Fogo e dos Animais Sagrados de Kether.

O chacra mundano é o Zodíaco (Mazloth). Ou seja, as 12 casas do zodíaco surgem dessa esfera.

Esfera 3 – Binah – Entendimento, Compreensão

Chockmah e Binah formam um “par”. Nós devemos Compreender as coisas em profundidade, em sua verdadeira natureza, e agir com Sabedoria.

Binah é Mãe, Amma, de onde se origina toda a vida.

O Nome Sagrado é Iavé Elohim (Deus Criador).

O Arcanjo é o Príncipe Tzaphkiel.

Coro Angélico são os Aralim, anjos guerreiros, ou Tronos de Deus.

E o chacra mundano é o planeta Saturno, ligado aos aspectos kármicos da nossa vida, ao Tempo, e também à Sabedoria.

Como você pode ver na árvore, Binah e Chockmah estão no topo dos Pilares da Severidade e Misericórdia.

Aqui fechamos as três esferas superiores.

Esfera 4 – Chesed – Compaixão, Amor Incondicional, Misericórdia

Ao entrar nessa esfera, saímos do mundo “superior”, de onde tudo emana, e que “criou” a nossa realidade.

A partir de agora, temos acesso ao Mundo da Formação (Yetzirah).

Ao alcançarmos a energia dessa quarta esfera, acessamos todos os dons espirituais, porque essa é a esfera mais próxima da Criação que temos acesso.

Seu nome divino é El (Deus de Misericórdia).

Seu arcanjo é Tzadkiel.

O coro angélico são os Chasmalim, os Justos de Deus.

E seu chacra mundano é Júpiter, simbolizando Expansão e Justiça.

Preste atenção em como ela forma “par” com sua esfera oposta, Geburah. A energia dessas duas esferas juntas nos traz um dos maiores sentidos da vida.

Não temos que ser “bonzinhos”. Não temos que ser “severos”. Temos que ser Justos.

Esfera 5 – Geburah – Força, Vontade, Julgamento, Severidade

A energia que se expande em Chesed, é restringida em Geburah. É aqui que desenvolvemos nossa Força de Vontade Inabalável para cumprir e realizar a Grande Obra.

Seu nome divino é Elohim Gibor (Deus Forte).

Seu arcanjo é Kamael.

O coro angélico são os Seraphins, as Serpentes de Fogo.

O chacra mundano é Marte, representando o Movimento, Energia e Destruição para Renovar.

Esfera 6 – Tipheret – Beleza, Equilíbrio

Essa é esfera central, e uma das mais importantes.

Porque ela representa o centro da Árvore da Vida, e também o contato direto com nosso Santo Anjo Guardião.

Aqui descobrimos a Beleza de todas as coisas, e vemos que tudo está em perfeita harmonia e equilíbrio.

Seu nome divino é IHVH (“iud kei vou kei”, ou “iavé”) Aloah Ve’Daath (A Mente que Brilha Sobre o Abismo)

Seu arcanjo é Rafael, o anjo da cura e do comércio.

O coro angélico são os Malakim, os Reis Elementais que dão sustento à energia dos quatro elementos no nosso plano.

Seu chacra mundano é o Sol, representando a divindade e também o Ego.

Esfera 7 – Netzach – Vitória, Sentimentos

Essa esfera, junto com sua oposta Hod, formam nosso “mundo mental”. Enquanto Hod é a Razão, Netzach é a emoção.

Aqui é onde lidamos com relacionamentos, sentimos, e encontramos o primeiro princípio de Reciprocidade. Nos identificamos com o outro a partir do momento que nos identificamos com nossa verdadeira essência.

Seu nome divino é Iavé Tzebaoth, o Senhor das Hostes.

Seu arcanjo é Haniel, o “anjo do amor”.

O coro angélico são os Elohim, as Forças da Natureza, os seres de fogo que formaram o mundo,

Seu chacra mundano é Vênus.

Esfera 8 – Hod – Glória, Razão

Essa é a esfera da Razão, dos pensamentos, da lógica, do estudo e do ensino. É a Esfera da Magia, porque é ela quem comanda o ritual.

Aqui nos deparamos com a Glória de ver tudo funcionando em perfeita harmonia.

Seu nome divino é Elohim Tzebaoth, Senhor dos Exércitos.

O arcanjo dessa esfera é Miguel, quem governa as milícias celestes.

Seu coro angélico são os Beni Elohim, os Filhos dos Deuses, que colocam tudo em seu devido lugar.

O chacra mundano é Mercúrio, representando a velocidade dos pensamentos, e também a transmissão dos conhecimentos divinos por Hermes Trismegisto aos homens.

Esfera 9 – Yesod – Fundamento, o Mundo Astral

Nessa penúltima esfera temos a formação final do nosso “Mundo Mental”.

O que nós pensamos (Hod), sentimos (Netzach), se “condensa” no nosso plano astral (Yesod)… e depois se manifesta em Malkuth, o Reino.

O nome divino dessa esfera é Shaddai El Chai (Deus Vivo e Poderoso).

Seu arcanjo é Gabriel, o mensageiro de Deus.

O coro angélico são os Querubins, anjos mensageiros que trabalham mais próximo à terra.

Seu chacra mundano é a Lua, representa o inconsciente e o mundo psíquico.

É através dessa esfera que rompemos os véus da ilusão da matéria e entramos no Templo do Espírito.

Esfera 10 – Malkuth – Reino, o Mundo Físico

Aqui finalmente chegamos ao nosso “mundo físico”, o Mundo de Assiah (Manifestação).

O nome divino dessa esfera é Adonai Ha Aretz (Senhor Reina Sobre a Terra)

Seu arcanjo é Sandalphon (que é irmão gêmeo de Metatron). Lembre que “como é em cima, é embaixo”.

O coro angelical são os Ishin, as almas iluminadas, os santos

E por último, o chacra mundano é A Esfera dos 4 Elementos (a própria Terra).

Ufa!

Essa foi apenas uma pequena introdução, com os elementos essenciais de correspondência de cada esfera.

Com o tempo procure estudar cada uma das esferas, e pouco a pouco as coisas começarão a fazer sentido.

Exercício Prático: Conexão com a Árvore da Vida

Respire profundamente, por pelo menos 3 vezes, até acalmar os pensamentos…

Imagine que há uma grande Luz acima da sua cabeça…

Visualize a Árvore da Vida à sua frente…

E vocalize como um mantra, cada um dos nomes divinos das esferas, na ordem:

  1. Kether: Eheieh
  2. Chokmah: Iah
  3. Binah: Iave Elohim
  4. Chesed: El
  5. Geburah: Elohim Gibor
  6. Tipheret: IAVE Eloah Ve Daath
  7. Netzach: Iave Tzebaoth
  8. Hod: Elohim Tzebaoth
  9. Yesod: Shadai El Chai
  10. Malkuth: Adonai Ha Aretz

A cada nome divino, visualize a Luz acima da sua cabeça “iluminando” cada uma das esferas da Árvore da Vida na sua frente. A cada esfera que se ilumina, sinta a energia entrando também em seu corpo.

Ao completar, fique algum tempo sentido toda essa energia…

E no final, lentamente vá subindo a Luz que está em volta de você, e agradeça por mais essa experiência.

Lembre que isso é apenas uma introdução sobre a Árvore da Vida.

Acesse também o nosso Mini Curso Gratuito de Cabala e baixe um diagrama em alta definição da Árvore da Vida, para você se aprofundar ainda mais.

À Sua Vida Mais Próspera, Saudável e Feliz!

Guto Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *